Abrir minha conta
Abra uma
conta na Guide

Preencha o formulário para abrir uma conta de investimentos na Guide. A conta é grátis e é rapidinho para abrir.

Abra uma
Conta Guia

A conta Guia é uma novidade exclusiva da Guide para quem quer facilidade na hora de investir e ao mesmo tempo buscar bons rendimentos. É um produto com a gestão dos nossos especialistas e que vem repleto de benefícios. Clique para saber mais.

O que é um clube de investimento?

O clube de investimento é um veículo que permite que um grupo de pessoas invista no mercado financeiro em conjunto. Para tanto, todos compartilham a mesma carteira, o mesmo desempenho e dividem os mesmos custos.

O clube pode ser criado por familiares, amigos ou qualquer grupo de pessoas que tenham interesse em operar em conjunto. O importante é que todos estejam de acordo com a adoção da mesma abordagem.

Como os clubes de investimento funcionam?

Os clubes de investimento representam para os investidores uma forma de investir, principalmente, em Ações negociadas na B3 e ativos relacionados. Depois que todos disponibilizam os recursos, o gestor escolhido para a função realiza a alocação de acordo com a estratégia definida.

Cada investidor é um cotista e está exposto aos mesmos riscos e recebe os mesmos ganhos, proporcionalmente. Tudo deve estar dentro dos moldes exigidos pelos órgãos de fiscalização, para que o funcionamento ocorra de maneira adequada.

Quais são os modelos de gestão?

Em relação à gestão, ela pode acontecer de duas formas diferentes. Veja quais são!

Gestor Cotista

Os cotistas podem eleger entre si um gestor, que será o responsável pela tomada de decisão e execução das operações do clube. Não é necessário que este cotista tenha qualquer tipo de certificação no mercado financeiro.

Gestor Profissional

O clube também pode contratar um gestor profissional, pessoa física ou jurídica autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para exercer a gestão do grupo. Nesse caso, há maiores exigências em termos de certificação e organização.

Na Guide, por exemplo, se o grupo escolhe uma gestão profissional, a corretora realiza um processo de diligência no gestor, sendo necessário formalizar um contrato de gestão.

Quem pode participar?

Em termos de participação, qualquer interessado pode compor um grupo. Então familiares, amigos e colegas de trabalho, por exemplo, têm a chance de se unir para investir juntos.

Como eles são compostos?

A criação do clube de investimento se inicia com a reunião dos interessados em participarem desse veículo. Depois, é necessário passar por todas as etapas obrigatórias e que exigem o cumprimento das regras previstas pela CVM.

Dentre os cotistas podem incluir tanto investidores iniciantes quanto qualificados que tenham interesse nessa alternativa coletiva. A composição de carteira deve ter como prioridade o investimento em Ações e títulos equivalentes.

O restante pode ser direcionado para outros títulos de companhias negociadas na B3, cotas de participação em Fundos de Investimento das classes de “curto prazo”, “referenciado” e “renda fixa”.

Quais são as regras do clube de investimento?

De acordo com a CVM, os clubes de investimentos devem respeitar as regras para que atuem em conformidade com a regulamentação. As seguintes exigências são:

• mínimo de 3 e máximo de 50 cotistas;

• o clube deve possuir um percentual mínimo de 67% do seu patrimônio investidos nos seguintes ativos: Ações à vista, bônus de subscrição, Debêntures conversíveis em Ações emitidas por companhias abertas, recibos de subscrição; cotas de fundos de índices de Ações negociados em mercado organizado e/ou certificado de depósitos de Ações.

• o gestor cotista não precisa de qualificação, mas deve ser exclusivo do clube.

• o gestor cotista não pode ser um agente autônomo de investimentos.

Quais são as vantagens do clube de investimento?

Decidir montar um clube de investimento é uma alternativa que pode trazer benefícios para todos os participantes. Descubra quais são os pontos de destaque!

Eficiência fiscal

O imposto de renda é pago no momento do resgate, sendo recolhido pelo administrador do clube. Assim, não é preciso apurar o ganho e realizar o pagamento de IR todo mês, como pode ocorrer nos investimentos diretos em Ações, por exemplo.

Diversificação

Investindo em conjunto, o patrimônio somado é maior, permitindo que a carteira seja muito mais diversificada. Além disso, as movimentações na carteira impactam todos os investidores na mesma proporção, sendo possível escalar uma única estratégia para até 50 cotistas.

Facilidade e acesso

Por ser um investimento coletivo, cada um entra com uma parte do valor total que é necessário para formar o clube. Depois, o montante é movimentado junto, então ocorre o acesso a alternativas de investimentos que, de outro modo, poderiam não ser acessíveis aos investidores.

Acompanhamento simplificado

Ao investir sozinho, você é responsável por acompanhar todos os resultados e definir a continuidade ou a mudança de estratégia. Em um clube de investimento, o gestor é quem toma as decisões, então você precisa dedicar menos tempo à tarefa.

Estratégia alinhada

Na hora de definir a estratégia e escolher quais ativos selecionar, a proximidade existente entre os membros é um aspecto positivo. Afinal, é algo que permite que a atuação seja especialmente alinhada com o perfil dos participantes.

Flexibilidade

Ainda sobre a estratégia, o grupo pode concordar em ajustar a estratégia e a carteira, de modo a refletir interesses específicos. Isso não é possível em outras modalidades coletivas, como os fundos. Por isso, é algo que oferece um nível maior de flexibilidade. Mas vale lembrar que apenas o gestor pode realizar operações no clube.

Gestor cotista

Como você viu, a estrutura do Clube oferece a possibilidade de um cotista ser o gestor, sem a necessidade de ser um profissional de mercado. Para que isso ocorra, entretanto, a escolha deve ser coletiva.

Custos reduzidos

O Clube pode ter uma estrutura de custos leve, quando comparada a um Fundo de Investimentos. Dependendo da estratégia, pode significar que o retorno consolidado é mais interessante.

Regulamentação completa

Embora seja mais simples, um clube de investimento é uma maneira oficial e regulamentada de investir coletivamente. Portanto, é uma alternativa que oferece segurança institucional e parâmetros claros que devem ser observados.

Aprendizado sobre investimentos

Participar de um clube de investimento pode ser uma boa oportunidade para aprender sobre as operações na bolsa de valores. Especialmente para quem não tem muita experiência, traz a chance de investir melhor no futuro.

Suporte profissional

Ao escolher uma boa corretora, é possível ter o apoio de profissionais qualificados no mercado financeiro, que podem ajudar na definição e execução de estratégias. Na Guide, você terá acesso a uma estrutura completa, o que poderá auxiliar na conquista de resultados.

Quais são as desvantagens associadas a esse modelo?

Ao mesmo tempo em que um clube de investimento apresenta pontos positivos, ele também tem desvantagens ou pontos de atenção. Primeiramente, há a questão das regras, que precisam ser seguidas em sua totalidade para que o clube possa existir.

Como consequência, dependendo do tamanho do grupo, será necessário investir um valor maior para completar o portfólio mínimo exigido. Nesses casos, o investimento inicial se torna maior que em alguns Fundos de Investimento, por exemplo.

Além disso, há a questão do tipo de investimento. O clube de investimentos prioriza o acesso à bolsa de valores, com foco nos aportes em Ações e equivalentes. Logo, todos precisam ter perfis alinhados e uma tolerância maior ao risco, já que envolve escolhas da renda variável.

Outro ponto de atenção é que, ao mesmo tempo em que a proximidade é bem-vinda e ajuda o alinhamento, pode causar problemas de relacionamento por discordâncias ou discussões. Assim, é preciso ter em mente que isso pode acontecer.

Não menos importante, há a questão do limite de participação. Por causa do teto de percentual, há o risco de você não poder aumentar seu investimento e, consequentemente, o potencial de ganhos com os investimentos.

Como montar um clube de investimento?

A criação de um clube de investimento começa com a definição de quais serão os participantes. Seguida de quanto cada um investirá, definindo a cota individual correspondente.

Depois, há a criação do estatuto do clube. Nele devem estar todas as regras que precisam ser observadas e a estratégia para alocação dos recursos disponíveis.

O clube deve, ainda, ser registrado em uma corretora de valores, que atua na função administrativa. Portanto, a instituição deve oferecer esse tipo de serviço. Com essas etapas concluídas, os investimentos começam a ser realizados, na prática, pelo gestor escolhido.

Por que abrir um clube de investimento na Guide?

Tão importante quanto saber como montar o clube é selecionar a corretora de valores adequada. A Guide é uma das maiores administradoras de clubes do mercado, com grande expertise neste segmento.

Com um volume mínimo de R$ 500.000,00 já é possível constituir o seu clube e aproveitar todos os benefícios que esta estrutura oferece para as operações em renda variável.

A Guide realiza todos os processos operacionais e jurídicos para o seu clube, tais como:

• processo de constituição;

• processamento diário da carteira;

• controle de enquadramento;

• envio de extrato mensal aos cotistas;

• relacionamento com a contabilidade e reguladores, entre outros.

Como você viu, o clube de investimentos traz a oportunidade de investir coletivamente na bolsa de valores. Para isso, é preciso selecionar seu grupo e montar o clube de acordo com as regras!

Saiba mais sobre Clubes de Investimentos:

• O que é um clube de investimento? | Blog Guide Investimentos

Quais as vantagens de um clube de investimentos? 

  • Eficiência Fiscal

    O imposto sobre os ganhos é recolhido na fonte, sendo pago pelo investidor apenas no momento do resgate. Assim, não é preciso apurar o ganho e realizar o pagamento de IR todo mês, como ocorre nos investimentos diretos em ações

  • Diversificação e Facilidade

    Investindo em conjunto, o patrimônio somado é maior, permitindo que a carteira seja muito mais diversificada. Além disso, as movimentações na carteira impactam todos os investidores na mesma proporção, sendo possível escalar uma única estratégia para até 50 cotistas.

  • Gestor cotista

    A estrutura do Clube oferece a possibilidade de um cotista ser o gestor, sem a necessidade de ser um profissional de mercado.

  • Custos Reduzidos

    O Clube possui uma estrutura de custos leve, quando comparada a um fundo de investimentos.

Gostou? Então que tal juntar um grupo de pessoas para operarem juntos na bolsa? Preencha o formulário para receber maiores informações:

*Campos obrigatórios

Sim
Não
 
 

No processo de criação do clube, é necessária a indicação de pelo menos três clientes constituintes, sendo que um deles deve ser o gestor-cotista (neste modelo de gestão). Estes clientes deverão assinar o Termo de Constituição, e necessariamente aplicar no clube no primeiro dia.

Fique atento as principais regras:

01

Mínimo de 3 e máximo de 50 cotistas.

02

Nenhum cotista pode ter mais de 40% do patrimônio do clube.

03

O clube deve possuir no mínimo 67% do seu patrimônio investidos nos seguintes ativos:

  • Ações à vista
  • Bônus de subscrição
  • Debêntures conversíveis em ações, de emissão de companhias abertas
  • Recibos de subscrição
  • Cotas de fundos de índices de ações negociados em mercado organizado
  • Certificado de depósitos de ações

04

Ao optar por um gestor cotista, não é necessário que ele possua qualquer tipo de certificação no mercado financeiro, porém ele deverá ser gestor exclusivo deste clube. Já ao escolher uma gestão profissional, a Guide realiza um processo de diligência no gestor, sendo ainda necessário formalizar um contrato de gestão

Saiba mais sobre Clubes de investimentos
acessando nossos canais

Saiba mais sobre Clubes de investimentos<br> acessando nossos canais

Te guiamos para que
encontre os melhores
investimentos para
você. Simule e confira.

Começar a simulação