Abrir minha conta
Abra uma
conta na Guide

Preencha o formulário para abrir uma conta de investimentos na Guide. A conta é grátis e é rapidinho para abrir.

Abra uma
Conta Guia

A conta Guia é uma novidade exclusiva da Guide para quem quer facilidade na hora de investir e ao mesmo tempo buscar bons rendimentos. É um produto com a gestão dos nossos especialistas e que vem repleto de benefícios. Clique para saber mais.

Já pensou em investir ou operar no presente na bolsa de valores a partir de condições de preço de um ativo no futuro? Confira este conteúdo para conhecer os contratos futuros!

O que é o mercado futuro?

Saber o que são os contratos futuros envolve conhecer o ambiente no qual se dá a negociação deles: o mercado futuro. Na bolsa de valores, é comum que as pessoas, no geral, conheçam o chamado mercado à vista.

É nele em que são negociadas Ações, cotas de Fundos Imobiliários ou Fundos de Índice
(ETF) e outras modalidades e ativos. Nesse caso, a liquidação se dá no prazo de poucos dias úteis, e o intuito é já ter a posse ou realizar a venda rapidamente.

Mas há outras formas de investir ou operar na bolsa. No mercado futuro, o objetivo, na verdade, é fechar um contrato de compra ou venda para um prazo diferente de liquidação. Assim, é possível operar contratos com o preço já previsto para determinado ativo em uma data futura.

Por isso, o mercado futuro é o ambiente de negociação dos contratos futuros — derivativos que têm um ativo-objeto. Logo, as pessoas podem negociar, por exemplo, derivativos lastreados em moedas, índices, commodities etc.

Embora possa ser menos conhecido entre as pessoas no geral, a estrutura do mercado futuro é consolidada. Inclusive envolvendo um volume maior de operações do que o próprio mercado à vista.

O que é um contrato futuro?

Você já sabe que contratos futuros são derivativos. Eles são contratos de operação que envolve agentes com perspectivas diferentes de preço para um dado ativo. Por exemplo, enquanto uma parte espera a alta do preço do ativo, a outra espera a queda.

Assim, os resultados dos contratos futuros dependem da cotação estabelecida em relação ao preço do ativo no mercado à vista. Imagine um contrato futuro de dólar: a depender da cotação da moeda à vista, o preço estabelecido no derivativo se torna mais ou menos vantajoso.

Os contratos são negociados no ambiente de bolsa, podendo ser encontrados facilmente pelo ticker de cada um. Assim, as operações se dão no home broker ou na plataforma de renda variável que você utiliza para operar.

Cada contrato tem um lote mínimo e um prazo de vencimento determinado. Em alguns casos, ele também pode ser vendido antes do período de vencimento. Portanto, pode ser uma ferramenta para especuladores que querem lucrar no curto prazo com as oscilações de preço do mercado.

Quais os tipos de contrato futuro?

Como mostramos, os contratos futuros têm um lote específico. Mas há dois tipos principais de derivativos no mercado futuro: o contrato cheio e o mini contrato. A principal diferença entre eles é exatamente o tamanho do lote — e, consequentemente, o montante necessário para operações.

No caso de contratos cheios, os lotes são maiores e, com isso, demandam um valor maior para operação. Por conta de o investimento inicial ser mais alto, muitos investidores ou especuladores menores não conseguem operar com eles.

Como forma de se tornar mais acessível, o mercado futuro também oferece mini contratos. Eles funcionam de maneira semelhante, mas exigem um lote bem menor — o que reduz os custos. De modo geral, eles representam 20% dos contratos cheios.

Ambos os tipos de contrato permitem operar alavancado (com mais dinheiro do que tem em caixa), mas ainda assim os cheios podem não ser acessíveis. Além da diminuição de custos, outra vantagem dos contratos menores é que a liquidez do mercado é maior.

Contudo, uma limitação dos mini contratos é que não são todas as possibilidades que estão disponíveis neste formato. Enquanto os contratos cheios envolvem diversas commodities, índices, etc, os mini contratos são normalmente de índice e de dólar.

Quais ativos podem estar nos contratos futuros?

Você já sabe que os mini contratos podem ser de índice e de dólar. Já os contratos cheios se apresentam atrelados a mais ativos.

Confira a seguir os principais:

Índice Ibovespa
O índice Ibovespa é o principal indicador da bolsa de valores brasileira. Ele reúne as empresas mais negociadas da B3, de modo que se configura como um termômetro do mercado. Assim, serve como referência para muitos investidores.

Ao invés de investir em todos ativos que compõem o Ibovespa, pode-se operar com os derivativos. Desse modo, você pode negociar de modo a lucrar tanto em sua alta como em sua baixa.

Dólar
De modo semelhante, é possível operar com contratos de dólar. A operação é muito utilizada por especuladores que aproveitam a volatilidade da moeda em relação ao real. Além disso, pode servir como proteção de carteira para quem sofre riscos com a valorização ou desvalorização da moeda.

Commodities
Outras possibilidades para quem opera no mercado futuro são os contratos de commodities. Na verdade, elas estão na origem do ambiente de negociação. Os contratos futuros surgiram para promover maior segurança a produtores rurais.

Como há um intervalo significativo entre todo o plantio e a venda dos produtos, os produtores ficam vulneráveis aos acontecimentos que afetam o preço. Assim, podem vender antecipadamente contratos por um preço especificado.

Ao longo do tempo, as negociações se modificaram muito e, atualmente, as operações se dão na bolsa, em ambiente online, e com liquidação financeira. Ou seja, não há entrega física das commodities.

Os contratos futuros podem incluir:

  • boi gordo;
  • café;
  • milho;
  • ouro;
  • petróleo;
  • soja.

Para que serve o contrato futuro?

Como você pode acompanhar, existem duas principais funções do mercado futuro: promover hedge (proteção) ou servir para especulação no curtíssimo ou curto prazo.

Em ambos os casos é possível ter resultados positivos ao operar com contratos futuros. Entenda melhor os dois principais papéis desse derivativo:

Hedge
A possibilidade de proteção está ligada à origem do mercado futuro. Como vimos, ele ajuda a dar estabilidade para produtores em relação ao preço de suas sacas. Em relação a outros ativos, como moedas e índices, a ideia é a mesma.

Ou seja, investidores que queiram se proteger contra eventuais quedas do Ibovespa ou do dólar podem se beneficiar dos contratos futuros, por exemplo. Afinal, em caso de oscilações, as movimentações no seu portfólio e no contrato futuro seriam inversamente proporcionais – resultando em um equilíbrio.

Especulação
A especulação se dá de modo diferente do hedge. Nela, o intuito não é congelar um preço para se proteger, mas, de fato, alcançar lucro no curto e curtíssimo prazo. Por isso, o especulador busca a vantagem financeira nos contratos.

Isso pode se dar pela compra e venda de contratos futuros antes da data de vencimento. Assim, o especulador aproveita as oscilações nos preços — que tendem a seguir a lei de oferta e demanda, de acordo com as movimentações nas cotações do ativo-objeto.

Outra forma de lucrar com a especulação no mercado futuro é manter o contrato até o vencimento em busca de resultados positivos. Isso acontece quando o preço à vista está maior do que o estabelecido no contrato (no caso da compra), ou o contrário no caso da venda.

Tanto para o hedge quanto para a especulação é preciso destacar como se dá o resultado dos contratos futuros. Ele acontece por meio do ajuste diário. Significa que, a cada dia, a B3 calcula o crédito ou o débito do contrato e credita ou debita o montante da sua conta.

Quais as vantagens e os riscos?

Entre as vantagens dos contratos futuros, podemos citar as oportunidades de lucro no curto prazo e também de proteção contra variações específicas. Assim, o mercado futuro pode ser útil para investidores e especuladores.

Além disso, os ajustes diários permitem versatilidade nas operações, pois não é necessário arcar com o preço cheio, mas somente as perdas e ganhos diários. Inicialmente, também é viável operar com menos dinheiro, já que é possível alavancar.

Com a alavancagem, é preciso apenas apresentar uma margem de garantia para a operação. Ela pode ser apresentada em dinheiro ou em forma de ativos.

Por outro lado, a alavancagem também aumenta os riscos das operações. Lembre-se de que você estará negociando com mais dinheiro do que tem em caixa. Logo, suas perdas também podem ser maiores do que está lá.

Em relação aos riscos, vale destacar que se trata de uma operação de renda variável. Portanto, costuma ser mais apropriada para investidores com perfil arrojado. Não deixe de avaliar seu perfil e objetivos antes de decidir operar no mercado futuro.

Como operar um contrato futuro?

Para operar contratos futuros, é preciso entender das particularidades deste mercado e saber como fazer suas operações.

O passo a passo é simples:

  • abrir conta em uma corretora de valores para ter acesso ao home broker;
  • conhecer as regras para operar no mercado futuro (especialmente a margem de garantia solicitada);
  • fazer a transferência de dinheiro necessária;
  • operar, via home broker ou plataforma de operação, de acordo com os tickers dos contratos de seu interesse;
  • acompanhar os resultados diários e eventuais chamadas de margem de garantia.;

Quer investir ou especular no mercado futuro? Abra uma conta na Guide e comece agora mesmo!

Por que investir em Contratos Futuros com a guide?

  • especialistas
    Credibilidade e Experiência

    Estamos entre as maiores corretoras do mercado de derivativos agropecuários na BM&F, e ainda possuímos especialistas preparados para te ajudar a encontrar os melhores produtos e estratégias de investimentos de acordo com o seu perfil.

  • qualificacao
    Reconhecimento

    Possuímos o selo de qualificação operacional Agrobroker, um reconhecimento por nossa excelência na prestação de serviços e a certificação da seriedade e habilidade dos profissionais que auxiliam as negociações.

Confira tudo o que você pode negociar:

Índice Ibovespa

Ao invés de investir em todos ativos que compõem o Ibovespa, pode-se investir apenas em seu índice. Desse modo, você pode apostar tanto em sua alta como em sua baixa, com a mesma facilidade que se investe em ações.

 

Mini Contratos

Os mini contratos operam sob as mesmas premissas dos contratos futuros cheios, mas foram pensados para o pequeno investidor. Por exemplo, enquanto cada contrato cheio de dólar estabelece um acordo de compra e venda de US$ 50.000,00 (cinquenta mil dólares), um contrato de mini dólar é negociado a um total de US$ 5.000,00 (cinco mil dólares), ou seja, 10% do valor.

 

Quais são as vantagens dos mini contratos?

As vantagens de negociar mini contratos, além do seu preço de negociação mais acessível, são a sua alta liquidez e poder de alavancagem. A alta liquidez de um ativo permite que o investidor inicie e finalize uma operação com mais agilidade. Na compra de mini contratos, o investidor precisa depositar apenas uma porcentagem do valor dos contratos como margem de garantia, o que permite um investimento alavancado, com a possibilidade de gerar maiores retornos sobre o capital investido.

 

Por que investir em mini contratos?

Os mini contratos permitem ao pequeno investidor fazer uma melhor diversificação da sua carteira e, no caso do mini dólar, se proteger das flutuações cambiais em operações de hedge.

Ver mais

Dólar

O dólar também possibilita que você aposte nas altas e baixas de todos ativos que compõem o S&P 500, investindo assim em grandes empresas americanas como Apple, Amazon, Facebook, entre outras.

 

Mini Contratos

Os mini contratos operam sob as mesmas premissas dos contratos futuros cheios, mas foram pensados para o pequeno investidor. Por exemplo, enquanto cada contrato cheio de dólar estabelece um acordo de compra e venda de US$ 50.000,00 (cinquenta mil dólares), um contrato de mini dólar é negociado a um total de US$ 10.000,00 (dez mil dólares), ou seja, 20% do valor.

 

Quais são as vantagens dos mini contratos?

As vantagens de negociar mini contratos, além do seu preço de negociação mais acessível, são a sua alta liquidez e poder de alavancagem. A alta liquidez de um ativo permite que o investidor inicie e finalize uma operação com mais agilidade. Na compra de mini contratos, o investidor precisa depositar apenas uma porcentagem do valor dos contratos como margem de garantia, o que permite um investimento alavancado, com a possibilidade de gerar maiores retornos sobre o capital investido.

 

Por que investir em mini contratos?

Os mini contratos permitem ao pequeno investidor fazer uma melhor diversificação da sua carteira e, no caso do mini dólar, se proteger das flutuações cambiais em operações de hedge.

Ver mais

Commodities

Quando negociamos commodities, o que interfere nos preços é basicamente a oferta X demanda. Commodities estão ligadas ao agronegócio, e no Brasil este segmento tem grande participação na nossa economia, representa cerca de ¼ do nosso PIB, e destaca mundialmente o Brasil na produção agroindustrial. 

Ver mais

Boi Gordo

O Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de carne bovina no mundo.

O contrato foi desenvolvido com o objetivo de ser uma ferramenta para a gestão do risco de oscilação de preço, sendo utilizado normalmente pelos participantes do mercado como pecuaristas, tragins, empresas frigorificas, entre outros.

 

Vantagens do produto

Protege o produtor contra oscilações indesejadas de preço (hedge).

Eficiente contra o risco de base (diferença entre o preço a vista do produto e o preço futuro) evitando oscilações não esperadas.

Baliza a tomada de decisão do tipo de produção entre confinamento e semiconfinamento, além de auxiliar o pecuarista a administrar com eficiência os riscos de reposição inadequada do gado após a safra.

 

Características

Cada contrato equivale a 330 arrobas.

Apresenta negociação em todos os meses do ano e a liquidação financeira ocorre no último dia útil do mês de vencimento.

 

Código de negociação

BGI + mês de vencimento + ano

Exemplo BGIV17

 

Ver mais

Café

O Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de café
O contrato foi desenvolvido com o objetivo de ser uma ferramenta para a gestão do risco de oscilação do seu preço, e utilizado pelos participantes do mercado, como cafeicultor, indústria, tradings, entre outros.

Características

O preço do café é negociado em dólares por saca. Cada contrato de café possui 100 sacas (60 kg).
Apresenta negociação nos meses de: março (H), maio (K), julho (N), setembro (U) e dezembro (Z).

Código de negociação

ICF + mês de vencimento + ano
Exemplo ICFU17

Ver mais

Etanol

O etanol é uma commoditie mundialmente negociada pela sua ampla utilização nas indústrias e no combustível de veículos.

Como a produção de etanol no Brasil conta com diferentes locais de cultivo, a produção garante a oferta o ano todo. No entanto, a grande parte das negociações acontece nos períodos de safra e entressafra.

O contrato foi desenvolvido com o objetivo de ser uma ferramenta para a gestão do risco de oscilação de preço, sendo utilizado pelos participantes do mercado, como agricultor, indústria, tradings, etc..

 

Vantagens

Protege o produtor contra oscilações indesejadas de preço (hedge).

Eficiente contra o risco de base (diferença entre o preço a vista do produto e o preço futuro) evitando oscilações não esperadas.

 

Características

Cada contrato futuro de etanol é composto por 30 metros cúbicos.

Apresenta negociação em todos os meses do ano e a liquidação financeira ocorre no último dia útil do mês de vencimento.

 

Código de negociação

ETH + mês de vencimento + ano

Exemplo ETHF18

Ver mais

Milho

O milho é bastante popular por ser usado pela indústria para produzir diversos produtos para o setor de alimentos e também ração animal.

Como a produção de milho no Brasil acontece em diferentes e diversos locais de cultivo, sua oferta é garantida na maior parte do ano, porém, grande parte das negociações ocorre nos períodos de primeira e segunda safra (safrinha).

O contrato foi desenvolvido com o objetivo de ser uma ferramenta para a gestão do risco de oscilação de preço, sendo utilizado pelos participantes do mercado (agricultores, indústria, tradings, etc).

 

Características

Cada contrato de milho são 450 sacas (sacas de 60 kg)

Apresenta negociação nos meses de:  janeiro (F), março (H), maio (K), julho (N), agosto (Q), setembro (U) e novembro (X).

Liquidação Financeira ocorre no dia 15 do mês de vencimento.

 

Código de negociação

CCM + mês de vencimento + ano

Exemplo: CCMU17

Ver mais

Ouro

O ouro é considerado um dos metais mais preciosos do mundo, tendo o seu valor sido empregue como padrão para muitas moedas ao longo da história. Atualmente, seu uso ainda é muito amplo e abrange grande demanda por parte da fabricação de jóias, da indústria e principalmente como reserva de valor.

A procura pelo investimento em ouro intensifica-se em momentos de crise econômica. O valor deste metal está mais relacionado com a aversão a tomada de risco do que com as dinâmicas da oferta e da procura.

O Contrato Futuro de Ouro foi desenvolvido com o objetivo de ser uma ferramenta para a gestão do risco de oscilação de preço.No Brasil, a cotação de ouro reflete as expectativas do mercado internacional atreladas ao mercado interno e a variação do dólar.

 

Características

O Contrato de ouro é negociado em reais por gramas. Existem 2 tamanhos de contratos que são mais negociados:

Oz1d – 250 gramas de ouro

Oz2d – 10 gramas de ouro

 

Vantagens

Reserva de valor durável

Liquidez internacional

Aceito como garantia para negociação de outros ativos

Alternativa de investimento para épocas de crise financeira.

Ver mais

Petróleo

O Minicontrato Futuro de Petróleo, faz parte da gama de produtos oriundos da parceria entre BM&FBOVESPA e CME Group.

O preço do Minicontrato Futuro de Petróleo é utilizado como referência para o mercado internacional de petróleo, devido a sua transparência e liquidez, tornando-se um instrumento eficiente para a gestão de risco para indústrias expostas ao preço do combustível mineral e de seus derivados. Além disso, a criação deste derivativo possibilitou que o investidor brasileiro possa acessar produtos referenciados nesse preço sem ter acesso direto ao mercado norte-americano.

É importante ressaltar que o contrato negociado no Brasil, não prevê a fungibilidade entre os derivativos negociados na CME Group. Outro detalhe está no tamanho do contrato, que comparado ao seu ativo objeto na Bolsa de Chicago, possui 1/10 do tamanho, sendo que cada contrato negociado na BM&FBOVESPA possui 100 barris contra os 1.000 do seu contrato de referência.

 

Características

O preço é cotado em dólares por barril. Cada contrato é composto por 100 barris.

O contrato é negociado em todos os vencimentos.

 

Vantagens

Protege o investidor contra oscilações indesejadas de preço (hedge).

Possibilita acesso do investidor brasileiro à derivativos referenciados nos preços do combustível do mercado internacional.

Possibilita realizar operações de arbitragem com os contratos negociados no CME Group uma vez que ambos os contratos são liquidados pelo mesmo valor.

 

Código de negociação

WTI + mês de vencimento + ano

Exemplo: WTIG17

Ver mais

Soja

A produção de soja atende a uma cadeia de diversos produtos derivados do farelo e do óleo provenientes do processamento do seu grão, muito utilizado para a indústria animal e também humana.

O período de safra de colheita da soja ocorre historicamente entre os meses de janeiro à junho. Já a entressafra acontece no segundo semestre do ano, quando normalmente se observa uma baixa oferta de grãos no mercado.

O Brasil se destaque como produtor e exportador de soja e o contrato foi desenvolvido com o objetivo de ser uma ferramenta para a gestão do risco de oscilação de preço, sendo utilizado pelos participantes do mercado, como: agricultor, indústria, tradings, etc..

 

Vantagens

Protege o produtor contra a oscilação de preço (hedge) e a sazonalidade do produto.

Eficiência contra o risco de base, evitando oscilações não esperadas.

O mercado de soja no Brasil é bastante influenciado pelo mercado de soja negociado na Bolsa de Chicago (CBOT). Devido a esta relação é possível montar operações de compra e venda (arbitragem) entre os contratos de soja Brasil (SFI) e o contrato espelho de soja Chicago (SFC), ambos negociados na BM&FBOVESPA.

 

Características

O preço da soja é negociado em dólares por saca. Cada contrato possui 450 sacas.

Apresenta negociação nos meses de: março (H), abril (J), maio (K), junho (M), julho (N), agosto (Q), setembro (U) e novembro (X).

A liquidação ocorre no 2º dia útil anterior ao mês de vencimento.

 

Código de negociação

SJC + mês de vencimento + ano

Exemplo: SJCK17

Ver mais

Conheça melhor e aproveite os benefícios do RLP

O que é RLP?

O RLP (Retail Liquidity Provider), que significa Provedor de Liquidez para o Varejo, é uma oferta, que está disponível no sistema de negociação da B3, onde as corretoras podem proporcionar maior liquidez aos investidores.

Quais são suas vantagens?

Com isso, o investidor garante que o preço das suas ordens será sempre igual ou melhor que o book central de ofertas, além de ter maior liquidez e agilidade nas suas ordens.

Para quais ativos?

Esta vantagem vale apenas para negociações de minicontratos futuro de dólar e índice.

Como aderir?

A adesão não é automática. Para participar, envie um e-mail para: [email protected] avisando sobre seu interesse. Caso queira cancelar a adesão, o processo é o mesmo, basta reenviar e-mail para o mesmo destinatário. Este produto é indicado para perfil Arrojado e Agressivo, e para saber mais informações consulte os detalhes disponíveis na página da B3, clicando aqui

Clique e conheça as métricas da Guide relacionadas as Ofertas RLP.

Comece a investir em Mercados Futuros agora!

Abra sua conta