Abrir minha conta
Abra uma
conta na Guide

A Conta Guide é uma Conta de investimento padrão que te dá acesso ao nosso portifólio de produtos, assessoria independentemente do valor investido e as melhores recomendações.

Abra uma
Conta Guia

Com a Conta Guia você transfere seu dinheiro e a Guide faz render. Você não precisa escolher entre produtos, ela investe imediatamente em fundos geridos pela nossa equipe de especialista de acordo com seu perfil e objetivos. Você pode até mesmo criar uma conta pra cada projeto de vida! Conheça esses e outros benefícios como cashback de comissões.Clique para saber mais.

O que são Títulos Públicos?

Os títulos públicos são ativos de renda fixa emitidos pelo Tesouro Nacional para que o Governo possa financiar suas atividades. Em troca, ele paga uma remuneração aos seus investidores. Na prática, funcionam como um empréstimo para a União.

Você investe no produto e, no fim do período acordado, recebe seu dinheiro acompanhado de juros. A emissão de Títulos Públicos é uma forma que o Governo tem de atrair capital e organizar o seu orçamento.

Então, ao adquirir esse tipo de empréstimo, ele busca financiar suas obrigações. Por exemplo, os custos com educação e saúde — além de tentar estabilizar a política monetária do país.

Algumas pessoas ainda têm receio de emprestar dinheiro ao Governo brasileiro, pois acreditam que os riscos são altos. Na verdade, os investimentos atrelados a ele são considerados os mais seguros do Brasil.

O motivo para isso é que o Governo Federal é a instituição econômica mais importante do país. Uma crise econômica que resultasse na possibilidade de calote nos Títulos Públicos teria efeitos ainda maiores (e antecipados) nas instituições privadas.

Características

Risco veja mais

Produto de baixo risco da categoria de renda fixa e possui garantia FGC

Baixo
Invest. mínimo R$ 30,00
Resgate D+1 ou quando o tesouro habilitar o resgate
Imposto 15% a 22%

Qual a diferença entre Títulos Públicos e Tesouro Direto?

Os Títulos Públicos estão relacionados com o Tesouro Direto, mas os termos não são sinônimos. Muitas vezes, as pessoas confundem os dois conceitos. O Tesouro Direto é uma plataforma do Governo para vender títulos diretamente à pessoa física.

Assim, o Tesouro Direto é o nome dado à plataforma ou programa, e não ao investimento em si. Na verdade, existem diversos investimentos disponíveis — que são os chamados títulos públicos. Para investir neles é possível fazer via plataforma ou via mesa da corretora.

Assim como o Tesouro Direto, uma das maiores vantagens deste investimento é a sua liquidez, seja no tesouro ou pela mesa, na maioria das vezes você consegue liquidez rápida. Além disso, ambos os investimentos possuem um risco muito baixo, pelo fato do investidor estar emprestando dinheiro para o governo.

Utilizar a mesa da corretora de valores apresenta algumas vantagens. Por exemplo, não pagar a taxa de custódia cobrada nos títulos do Tesouro. Além disso, se mantêm os benefícios tradicionais, como segurança e alta liquidez.

Então, como você pode ver, a diferença entre os Títulos Públicos e o Tesouro Direto é que o primeiro termo se refere aos investimentos e o segundo ao programa que os reúne. Assim, quem investe em Títulos Públicos tem diversas opções de investimentos — que você conhecerá a seguir.

Tipos de Títulos Públicos

A plataforma do Tesouro Direto oferece aos investidores as seguintes alternativas:

Tesouro Selic

É o título mais conhecido e tem rentabilidade atrelada à taxa básica de juros da economia, a Selic. Suas características o tornam uma alternativa mais rentável que a poupança, pois o rendimento dele é um pouco maior quando comparado à caderneta de Poupança.

Por ter liquidez diária e a correção do dinheiro aplicado ser sempre para cima, o montante pode ser retirado antes da data de vencimento sem perdas. Na verdade, o Governo Federal garante a recompra de qualquer título antes do vencimento.

Assim, todas as opções contam com alta liquidez. Mas é importante ressaltar que apenas o Tesouro Selic não apresenta maiores riscos de perdas na rentabilidade em casos de resgates antecipados. Por isso, ele é usado por muitos investidores para montar a reserva de emergência.

Tesouro Prefixado

É um título com rentabilidade definida no momento da aplicação. Ou seja, você saberá exatamente quanto resgatará na data de vencimento.

Ele também pode ter pagamento de juros em cupons semestrais. Nesse caso, a cada seis meses você recebe rendimentos. Por ter um prazo de vencimento intermediário, pode ser interessante para objetivos de médio prazo.

Tesouro IPCA

Por fim, esse é um título atrelado à inflação, ou seja, à variação do IPCA. O rendimento também apresenta uma taxa de juros fixa anual. Só é possível conhecer a remuneração do título no vencimento, pois não há como saber com exatidão como será a inflação ao longo dos meses.

Portanto, a principal característica desse produto é que os ganhos são sempre acima da inflação. Isso significa que é possível manter o poder de compra do seu dinheiro. Por esse motivo, o Tesouro IPCA costuma ser utilizado para objetivos de longo prazo, como aposentadoria.

Também há a opção de receber juros semestrais nesse tipo de título.

Características dos Títulos Públicos

Conheça algumas das principais características dos Títulos Públicos:

Rendimento

A rentabilidade dos Títulos Públicos depende do produto escolhido, pois cada um pode apresentar lógicas diferentes. De qualquer forma, o valor aplicado é devolvido acrescido dos juros do período no fim do prazo estipulado.

Taxas

Existe a cobrança de uma taxa semestral para investir em Títulos Públicos. Ela é destinada à B3 e se refere aos serviços de guarda dos títulos e às movimentações e informações dos saldos. O custo da taxa de custódia é de 0,25% ao ano sobre o valor total dos títulos.

Mas, como você viu, ao investir pela mesa de operações da Guide não é preciso pagar essa taxa.

Tributação

Os Títulos Públicos são tributados pelo Imposto de Renda, com base na tabela regressiva. A alíquota varia de 22,5% a 15%, para títulos acima de dois anos. Portanto, quanto mais tempo você deixar o seu dinheiro aplicado, menor será a incidência do Imposto de Renda.

Riscos

Como vimos, os Títulos Públicos são as alternativas mais seguras do país, mas pode haver risco de liquidez. Como há a marcação a mercado, especialmente no Tesouro Prefixado e no Tesouro IPCA, é possível ter perdas em caso de resgate antecipado.

Isso porque as oscilações da economia afetam a rentabilidade dos ativos da dívida pública no mercado secundário. Contudo, se você mantém os títulos até a data de vencimento receberá exatamente os juros combinados.

Vantagens de investir em Títulos Públicos

Os Títulos Públicos apresentam algumas vantagens que podem fazer com que eles se tornem interessantes para compor a sua carteira de investimentos. Confira!

Diversificação

As aplicações oferecem aos investidores a possibilidade de montar uma carteira flexível de ativos. É possível combinar produtos com diferentes rentabilidades, prazos de vencimento e fluxos de pagamento.

Como existem diversas alternativas, você poderá diversificar seu portfólio de acordo com os seus objetivos financeiros.

Segurança

Como os Títulos Públicos são garantidos pelo Tesouro Nacional, isso equivale a dizer que, se o governo não conseguir pagar seus credores, ele poderá, em último caso, emitir mais moeda para quitar as dívidas.

Assim, mesmo que não tenham a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), esses títulos são mais seguros do que outras opções de renda fixa.

Simplicidade

Aplicar nos Títulos Públicos é muito simples. Após abrir a conta na corretora de valores, você poderá acessar pelo aplicativo ou site. Também é possível fazer os investimentos entrando em contato com a mesa da instituição.

Valor mínimo reduzido

Também se trata de investimentos acessíveis. O valor mínimo para investir nos Títulos Públicos varia de acordo com o tipo de produto, a rentabilidade e o prazo. Uma das vantagens é a possibilidade de comprar 1% de um título.

Assim, as aplicações podem ser feitas em valores próximos de R$50 em alguns títulos ou R$100 em outros, por exemplo. Independentemente do valor do título, o investimento mínimo permitido é de R$30.

Isso significa que se a menor fração do título escolhido for abaixo desse valor será necessário adquirir mais. Se ela for mais cara, o investimento mínimo é equivalente a ela.

Para quem os títulos do Tesouro podem ser adequados?

Como você viu, os Títulos Públicos são alternativas seguras e simples de investir. Por isso, eles podem ser indicados para investidores iniciantes. Normalmente, são algumas das opções de investimento para quem quer deixar a Poupança.

Além disso, são adequados a todos os perfis de investidores. O que muda, nesse caso, é a porcentagem de capital que cada pessoa alocará nesses produtos. Investidores conservadores, por exemplo, tendem a buscar alternativas seguras, mesmo que a rentabilidade seja menor.

Já moderados e arrojados podem ter sua parcela de segurança no Tesouro. Os diferentes prazos de vencimento também tornam a aplicação em Títulos Públicos adequada a objetivos de curto, médio e longo prazo.

Quando investir em Títulos Públicos?

Você pode começar a investir em Títulos Públicos quando quiser. Eles podem ser boas opções para os iniciantes no mercado financeiro, especialmente para aqueles que ainda não estão seguros para aplicar em títulos de dívida privados ou outros produtos.

O Tesouro Selic, por exemplo, pode ser uma boa alternativa para quem está montando a reserva de emergência. Como não há risco de perder dinheiro com esse título, você pode fazer o resgate sempre que houver um imprevisto.

Depois de montar a reserva, é possível passar para objetivos de médio e longo prazo, como a aposentadoria. Nesses casos, os outros títulos podem ser interessantes. Mas, diante da possibilidade de perder dinheiro em resgate antecipado, o ideal é manter o título na carteira até o vencimento.

Como investir em Títulos Públicos?

A maneira mais simples de investir em Títulos Públicos é por meio de uma corretora. Neste caso, basta abrir a sua conta, transferir dinheiro para a instituição, escolher o título que deseja adquirir e fazer o investimento.

Quer investir em Títulos Públicos de forma simples e sem taxas? Abra sua conta na Guide e aproveite!
• Entenda o que são os títulos públicos – O Guia Financeiro

• Títulos públicos: o que são e como funciona o investimento?

Os Títulos Públicos são investimentos em Renda Fixa.
Veja as vantagens de investir com a Guide

  • Diversificação

    Diversificação

    A nossa experiente equipe faz a seleção de produtos considerando o risco, estrutura e setor de cada um. Tudo isso de forma simples e pensando na diversificação de portfólio. Aqui, nenhum produto chega à plataforma sem a criteriosa análise do nosso time. Há também uma grande variedade de prazos de investimentos, alinhados de acordo com os objetivos de cada investidor.

  • Rentabilidade

    Rentabilidade

    Para as Pessoas Físicas, há inúmeros produtos isentos de impostos, o que traz eficiência tributária e consequentemente maior rentabilidade. Os produtos podem ter suas rentabilidades atreladas à inflação, taxa de juros prefixados e pós-fixados. Além disso, possuímos um portfólio de produtos com diversos prazos de resgate.

  • Segurança

    Segurança

    Nossos títulos privados possuem o selo CETIP Certifica, que garante ainda mais segurança e transparência nas operações. Além disso, vários produtos de Renda Fixa contam com garantias adicionais de proteção, como por exemplo o FGC (Fundo Garantidor de Crédito), Investimentos com Capital protegido ou Seguros, Alienação Fiduciária de imóveis ou recebíveis, entre outras proteções.

Comece a investir AGORA!

Te guiamos para que
encontre os melhores
investimentos para
você. Simule e confira.

Começar a simulação

Veja também

  • LC

    As Letras de Câmbio são muito parecidas com os CDB´s. A maior diferença é que no caso dos CDB´s você empresta dinheiro para bancos, já em LC, o empréstimo é feito para Financeiras.

    Ver LC
  • LCI e LCA

    LCI e LCA são investimentos muito populares na Renda Fixa, com boas rentabilidades no médio prazo.

    Ver LCI e LCA
  • Debêntures

    Investimento em Renda Fixa de médio e longo prazo onde você aplica em uma empresa sem ser sócio dela.

    Ver Debêntures
  • CRA e CRI

    Investimentos em CRA ou CRI são muito similares com LCI e LCA, a diferença é que, neste caso, eles são emitidos por securitizadoras e não por bancos.

    Ver CRA e CRI
Ver todos os nossos produtos