Abrir minha conta
Abra uma
conta na Guide

A Conta Guide é uma Conta de investimento padrão que te dá acesso ao nosso portifólio de produtos, assessoria independentemente do valor investido e as melhores recomendações.

Abra uma
Conta Guia

Com a Conta Guia você transfere seu dinheiro e a Guide faz render. Você não precisa escolher entre produtos, ela investe imediatamente em fundos geridos pela nossa equipe de especialista de acordo com seu perfil e objetivos. Você pode até mesmo criar uma conta pra cada projeto de vida! Conheça esses e outros benefícios como cashback de comissões.Clique para saber mais.

O que é Long & Short?

A operação Long e Short é uma estratégia que envolve, simultaneamente, uma compra (Long) e uma venda (Short) de uma ação ou outros ativos e modalidades. Por exemplo, um ETF (Fundo de Índice). A operação busca a performance relativa entre ambos (posição comprada e vendida).

Ou seja, a compra deve se valorizar mais do que a venda, ou se desvalorizar menos, independentemente do que aconteça com a bolsa. Na operação, o investidor não fica tão exposto ao risco do mercado (risco sistêmico), sendo afetado pelo risco específico dos ativos envolvidos.

Como a estratégia Long e Short funciona?

Para colocar uma operação Long e Short em prática você precisará, primeiramente, comprar o ativo que acredita que terá a melhor performance. Isso é conhecido como ponta comprada ou ponta Long.

Ao mesmo tempo, deverá vender os ativos que acredita que terá performance pior, na chamada ponta vendida ou ponta Short. Note que é importante que os valores sejam equivalentes. Não é preciso ter o mesmo número de ações, mas a mesma quantidade financeira.

No geral, não é preciso ter os ativos em carteira para realizar a venda. É possível recorrer ao aluguel ou empréstimo de ativos (BTC) e realizar a chamada venda a descoberto. Entretanto, convém entender que esse tipo de operação exige a apresentação de uma margem de garantia.

Com a operação montada, os resultados dependerão da performance relativa entre os ativos. Como você viu, não é necessário que a ação comprada (Long) suba e que a ação vendida (Short) caia. Só é preciso que a ponta Long tenha um desempenho melhor que o da Short.

Ou seja, uma subida mais elevada ou uma queda menos acentuada que a outra. Diante dessa diferença, é possível obter o lucro.

Para que serve o Long e Short?

O principal objetivo de uma operação Long e Short é especular com ativos, em busca de resultados que independem da direção seguida pela bolsa de valores. A intenção é explorar a correlação existente entre os preços em determinado momento.

Quem especula dessa forma, portanto, pode lucrar independentemente se a bolsa está em alta, em queda ou se movimentando lateralmente.

A operação também serve para aproveitar uma distorção temporária quanto aos preços. Pense em duas ações, chamadas de A e B, que tem grande relação entre si. O Beta pode ser de 1,5. Logo, quando B custa R$ 10, A custa R$ 15.

No entanto, em determinado momento essa relação cai para 1,3. Então, se B custa R$ 10, é sinal que A está custando apenas R$ 13. Diante da expectativa de a correlação retornar ao patamar anterior (que é de 1,5), você pode comprar a ação A (Long) e vender a ação B (Short).

Caso a distorção seja superada e a relação realmente retorne ao patamar tradicional, é possível obter lucro. Porém, se a relação cair ainda mais pode haver prejuízo.

Quais os tipos de Long & Short?

Para fazer Long e Short na bolsa, é possível escolher entre mais de um tipo, dependendo dos ativos selecionados. Veja quais são as classificações possíveis!

Ações Preferênciais x Ações Ordinárias:

Nessa alternativa, a operação é construída com ações da mesma empresa, com a diferença que são usados papéis preferenciais e ordinários. É o que acontece ao operar com PETR4 e PETR3, por exemplo.

Dentre todos os tipos, este é o Long & Short mais conservador, visto que a correlação entre os preços tende a ser elevada, por se tratar da mesma empresa. Logo, a diferença não tende a ser tão grande, e também há menos riscos de ocorrerem distorções de mercado.

Intra-Setorial:

O Long e Short intra-setorial é realizado com ativos do mesmo setor. É o que acontece ao montar a posição comprada e a posição vendida em empresas diferentes no setor de energia, por exemplo. Ou outro setor da bolsa, desde que as duas empresas sejam da mesma área.

Nesse caso, é comum que haja uma correlação intermediária entre os negócios. Afinal, ainda que sejam companhias diferentes, o setor tende a apresentar características semelhantes.

Intersetorial:

Já a operação intersetorial é construída com ativos que não são do mesmo setor. Esse tipo também pode ser executado com ações e um índice, como o Ibovespa. Nesse cenário, a correlação pode não ser tão alta.

Como os impactos são diferentes, pode ocorrer uma distorção maior de preços. Embora isso aumente o risco, também é uma forma de aumentar as chances de retorno.

Características

Risco Alto
Invest. mínimo R$30 mil
Resgate D+2
Imposto veja mais

Ultrapassando este valor você paga de 15% à 20% sobre o lucro.

Isento até R$ 20mil por mês.

Como fazer uma operação de Long e Short?

Para fazer uma operação Long e Short é preciso começar com uma análise sobre os ativos de interesse. A intenção é conhecer sua correlação, entender qual é o contexto atual e tentar projetar o que acontecerá no curto prazo.

A partir disso, você precisará criar uma conta em uma corretora de valores. A Guide oferece a possibilidade de realizar essas operações com estrutura completa, de acordo com a sua estratégia.

Em seguida, outros passos devem ser colocados em prática. Veja quais são!

01

Entender a operação e seus riscos

Como você pode perceber, o Long & Short é uma operação que envolve riscos. Logo, é mais recomendada para clientes com perfil arrojado. Além disso, deve-se definir o valor financeiro a ser exposto na estratégia de acordo com o quanto você estaria disposto a perder.

02

Venda a descoberto

Depois de se certificar de que a operação é para o seu perfil, será necessário tomar um ativo emprestado e vendê-lo no mercado. Mais tarde, espera-se recomprá-lo a um preço inferior ao da venda. O investidor que vendeu a descoberto está, na linguagem de mercado, short. A Guide intermedeia o empréstimo do ativo a ser vendido. Para tanto, o requerimento deve ser feito junto ao seu assessor de investimentos.

2.1

Oferecer a margem de garantia

A venda a descoberto exigirá uma margem de garantia. Entretanto, é possível utilizar a compra para reduzir este valor. Assim, será preciso desembolsar apenas a margem necessária da operação (Margem – Garantia = Margem Necessária).

03

Compra

Com o montante obtido através da venda do ativo (posição Short), é possível comprar o outro (posição Long) para estruturar a operação de Long & Short.

04

Saída

Para finalizar a operação e apurar os lucros ou prejuízos, será necessário recomprar a ponta vendida (Short) e vender a ponta comprada (Long) para que ocorra a liquidação.

Parâmetros Utilizados

O parâmetro Beta mede a relação estatística entre duas variáveis, estando relacionado com a velocidade de seus retornos. Por exemplo, se um ativo X tem um Beta de 2 em relação a um ativo Y, caso haja uma variação de 5% do ativo Y o ativo X tende a variar 10%.

Correlação

Ela indica a força da interação linear de duas variáveis aleatórias ao longo do tempo. O índice de correlação varia no intervalo [-1,1].

Se dois ativos tiverem uma forte correlação entre si, significa que tendem a ter performances semelhantes. Por exemplo: se um dos ativos apresentar variação positiva de 1% a tendência é que o outro apresente uma variação em seu preço próxima a 1% também.

Fator (Ratio)

O fator corresponde ao preço do ativo Long dividido pelo preço do ativo Short. Ele é utilizado como preço de referência para o par.

Long & Short é um investimento em Renda Variável. E quais as vantagens de investir em Renda Variável com a Guide?

  • Valores especiais

    Valores especiais

    A Guide não cobra taxa de custódia de nenhum cliente, e ainda possui uma política de preços especiais para clientes com assessoria sob demanda, que são isentos de taxa de corretagem para investimentos em fundos imobiliários e possuem taxas mais justas na corretagem de ações, ETF (mercado à vista) e Opções via Home Broker.

  • Recomendações dos nossos especialistas

    Recomendações dos nossos especialistas

    Temos especialistas dedicados a estudar e disponibilizar conteúdos exclusivos sobre o mercado financeiro, econômico e político, assim como estudos e recomendações sobre empresas. Acompanhe diariamente nossas análises e recomendações para tomar as melhores decisões na hora de investir.

  • Opere via Home Broker ou com Plataformas especializadas

    Opere via Home Broker ou com Plataformas especializadas

    Na Guide você pode investir em Renda Variável pelo nosso Home Broker, pelo computador ou App Guide Trader, ou até utilizar as diversas plataformas profissionais onde a Guide tem parceria e valores especiais.

Comece a investir AGORA!

Te guiamos para que
encontre os melhores
investimentos para
você. Simule e confira.

Começar a simulação

Veja também

  • Operações Estruturadas

    É uma estratégia que envolve, simultaneamente, uma compra (Long) e uma venda (Short) de uma ação ou ETF.

    Ver Operações Estruturadas
  • BDR’s

    BDRs ou Brazilian Depositary Receipts, são títulos ou ações emitidos no Brasil com lastro em valores mobiliários emitidos no Exterior.

    Ver BDR’s
  • ETF´s

    O ETF ou Exchange Traded Fund, é um fundo de investimento que é negociado em bolsa como uma ação.

    Ver ETF’s
  • Empréstimo de Ativos – BTC

    Empréstimos de Ativos é uma operação onde um investidor empresta um ativo (cliente doador) para outro investidor (cliente tomador), que tem a intenção de utilizar estes ativos para realizar operações vendidas.

    Ver Empréstimo de Ativos – BTC
Ver todos os nossos produtos